Minimalismo

Nascido no início do século XX, o minimalismo surge numa série de movimentos artísticos e culturais, tendo por base a utilização apenas de elementos fundamentais. O design minimalista carateriza-se pela criação de produtos, visualmente reduzidos ao essencial, inclusive no uso da cor – neutra ou até mesmo ausência de cor.

Na decoração, o estilo minimalista é isso mesmo – ambientes cuidadosamente decorados apenas com o essencial, aliando a estética à funcionalidade.

A ideia é subtrair tudo aquilo que é desnecessário, o que está em excesso, ou não é estritamente necessário para ter um espaço funcional, bonito e confortável. É utilizar o espaço em branco da tela; é deixar que o mobiliário e as peças decorativas respirem e vivam individualmente como se estivessem expostas numa galeria de arte.

Não complique. Seja prático.

Pense em termos práticos e funcionais. Não tenha medo dos espaços vazios ou em branco. Eles são muito úteis para dar a sensação de grandeza e facilitar a circulação. Às vezes apenas um apontamento num espaço é suficiente.

Peças distintas

Se o orçamento é apertado, mas ainda assim procura um ambiente top, utilize algum mobiliário básico e low cost acrescentado uma peça marcante, com design ou dimensão suficiente para encher o olho e o espaço.

Vidór - Post Artigo_1200x627px

Linhas geométricas

Para ter um ambiente minimalista, mas sofisticado, procure seguir a regra do menos é mais. Opte por mobiliário de linhas direitas por exemplo. A geometria dá um toque contemporâneo e requintado aos ambientes.

A magia da falta de cor

As cores também ajudam. Para conseguir um ambiente sofisticado nada de cores berrantes nem misturas de cores opostas. O ideal é escolher tonalidades neutras como os brancos, preto, cinzas ou beges.

Leve e simples

Às vezes as coisas mais simples são as que se destacam mais e as mais fáceis e baratas de concretizar. Mais uma vez pense na função do objeto e retire tudo o que não é essencial. Tal como um escultor retira toda a pedra à volta da sua obra de arte.

Materiais de baixo custo

Não pense que apenas se conseguem ambientes sofisticados com aplicação de materiais de gama alta. Em vez de mármore utilize, por exemplo, cimento nas paredes da casa de banho, em vez de azulejos experimente tapar uma parede com estuque e em vez de uma cabeceira de cama sofisticada e estofada opte por um papel de parede.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s